E AGORA RENATO?

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Foto: Grêmio Divulgação
Foto: Grêmio Divulgação

20/03/2021
Os dois jogos da gurizada, sob o comando do auxiliar do Renato, Alexandre Mendes, nas miniférias do grupo principal e do próprio treinador do Grêmio, Renato Portaluppi, tiveram resultados muito positivos, com destaque para a maturidade e capacidade de entrega dos meninos na altitude de Quito (2.850m) e a afirmação de algumas individualidades na vitória (2×0) contra o Aimoré, na noite da última sexta-feira, na Arena, como o goleiro Brenno, a dupla de zaga, o meio com Darlan e Pedro Lucas, ambos muito bem e o ataque, com Gui Azevedo, Ricardinho e Ferreira, todos efetivos e no mesmo nível.

Se o terceiro jogo (São José x Grêmio – Segunda, 22/03, 20h) confirmar o bom futebol dos meninos e o Grêmio conquistar mais uma vitória, com boas atuações dos recém subidos da Base, estará criada um situação interessante e pitoresca para os demais jogos do Tricolor, que deve ser muito bem administrada pelo titular da casamata, Renato Portaluppi, com relação a quem entra e quem sai do time, na sequência de compromissos do Gauchão e da própria Libertadores, que tem jogos nos dias 07 e 14 de abril.

É sabido que a torcida cobra de Renato maior participação dos jovens da casa, em detrimento dos mais cascudos, que são identificados pelos torcedores como os “bruxos” do treinador. O que torna este momento muito delicado, na relação da torcida com o técnico é justamente as boas atuações dos meninos, a sequência de vitórias e a afirmação de certos atletas como Ferreira, Brenno, o bom futebol e a liderança do meio campo de Darlan, sem contar a consolidação do hoje titular Vanderson, na lateral direita e outros não citado aqui. Como tirá-los do time, sem que haja uma cobrança ainda mais forte do torcedor?

Taddeu Vargas
Jornalista – MTE 15340

POST RECENTES